“Não se pode fazer o ingresso ao Brasil, se cruzar por Paso Rosales, em San Pedro, divisa com Paraíso”; diz prefeito argentino

Por Oeste em Foco 18/01/2018 - 07:12 hs

O intendente/prefeito da cidade de San Pedro, Província de Misiones, na Argentina, Miguel dos Santos, foi enfático ao afirmar que não pode haver o ingresso oficial no Brasil, se cruzar a fronteira entre Paso Rosales, em San Pedro, e Paraíso, em Santa Catarina.

A afirmação foi feita em uma entrevista à Rádio República de Posadas, no início de janeiro, em que falou sobre a circulação de turistas argentinos, que procuram as praias catarinenses e, buscando mais rapidez, possam realizar a passagem ao Brasil, pela ponte sobre o rio Peperi-Guaçu, em Paraíso.

Segundo Miguel, a passagem por Paraíso seria mais interessante, pela distância encurtada, em cerca de 100km, para quem se desloca ao litoral catarinense. Ele reitera, ainda, que o único ponto habilitado oficialmente para se fazer os trâmites de entrada e saída do Brasil, por meio do Estado de Santa Catarina, é pela cidade de Dionísio Cerqueira, fronteira com Bernardo de Irigoyen.

Segundo ainda o intendente, as autoridades brasileiras devem autorizar e colocar em funcionamento uma estrutura (Aduana) correspondente para que o argentino possa realizar o ingresso ao Brasil, de forma oficial, em Paraíso.

Por enquanto ainda não há nenhum movimento da Receita e Polícia Federal para construir uma estrutura, bem como a fixação de um ponto de fiscalização e passagem de turistas na região de Paraíso.

O pedido dos prefeitos de Paraíso e São Miguel do Oeste, bem como de empresários e alguns parlamentares, ainda está em fase de tratativas. Recentemente, após mais de 30 anos, o Governo Federal reconheceu a construção da ponte sobre o rio Peperi-Guaçu, como uma obra de sua propriedade.

Fonte: Rádio Fronteira FM | Rádio República