Quinta, 18 de outubro de 2018
(49) 98895-5546
Esporte

05/10/2018 às 23h29

Júnior Recalcati

São Miguel do Oeste / SC

Sem jogar bem, Inter leva nova virada e pode se distanciar da ponta
Equipe colorada saiu na frente do Sport, mas gols no fim determinaram virada
Sem jogar bem, Inter leva nova virada e pode se distanciar da ponta
Ricardo Duarte | Inter

O Inter, mais uma vez, tropeçou contra adversários que lutam contra o rebaixamento. Novamente de virada, desta vez perdeu para o Sport, por 2 a 1, nesta sexta-feira, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Colorado, com isso, desperdiça outra chance de assumir a ponta da tabela e pode cair para a quarta colocação no decorrer da rodada – ultrapassado até mesmo pelo Grêmio, que joga neste sábado.


Com a derrota, o Inter continua com 53 pontos, ainda na vice-liderança. O Sport, que foi a 27, permanece no penúltimo lugar. Na próxima rodada, no fim de semana após as eleições, o Inter recebe o São Paulo, no estádio Beira-Rio. Já o Sport vai a Curitiba enfrentar o Atlético-PR.


Primeiro tempo sonolento


Para o jogo, Odair surpreendeu e mandou Rossi e Camilo nos lugares de Leandro Damião e Edenilson. Mas não deu o efeito esperado imediatamente e sonolento foi uma boa definição para o primeiro tempo de Sport e Inter. Ao longo de 46 minutos, as duas equipes não conseguiram sequer acertar uma conclusão ao gol. Alteraram momentos de pressão, no máximo. Ora o Sport tentava pressionar mais, ora o Inter tomava conta das ações ofensivas.


O lance com maior carga de emoção foi também o mais polêmico. Camilo perdeu a bola aos 15 no meio campo e Michel Bastos lançou Mateus cara a cara com Marcelo Lomba. Ele chutou e o goleiro defendeu, mas no rebote a bola foi empurrada para as redes. Porém, o lance havia sido anulado por impedimento logo após o lançamento, gerando reclamação por parte dos donos da casa.


O Inter, especiamente pela esquerda, chegava a criar alguma coisa, mas o perigo acabava por vezes esbarrando na zaga formada por Ronaldo Alves e Adryelson. Apesar de ter mais posse de bola – terminando o primeiro tempo com 60% – os colorados encontraram dificuldade na criação.


D'Ale melhora time, mas erro no fim custa caro


Se na etapa etapa inicial passaram-se 46 minutos sem que os goleiros precisassem trabalhar, após o intervalo Magrão salvou o Sport antes do segundo minuto, depois que Rodrigo Dourado recuperou na intermediária e lançou Patrick, que dominou e bateu forte, para boa defesa do goleiro e ídolo do time pernambucano.


Só que foi um lampejo. Nos minutos seguintes, a falta de inspiração seguiu – em ambas equipes. Odair, então, trocou Rossi por D'Alessandro. Com três minutos em campo, o argentino fez jogada com Pottker e, em seguida, tentou o ângulo de Magrão, mas colocou um pouco de força a mais. Logo depois, Lomba fez sua primeira defesa da partida, em um chute de Michel Bastos da intermediária.


A diferença do time com D'Alessandro, porém, ficou mais clara aos 21. Num bate-rebate na defesa do Sport, a bola sobrou para o camisa 10. Ele, então, deu um passe que atravessou a área, na medida para Nico López surgir e tocar no canto, para abrir o placar.


Entretanto, depois do gol o jogo voltou a ficar ruim e o Sport, aos trancos e barrancos, foi indo para frente. Aos 32, Mateus quase fez quando meio que cruzou, meio que chutou, obrigando Marcelo Lomba a voar para dar um tapa e evitar o gol. Na cobrança de escanteio originada no lance, a defesa marcou bobeira e Adryelson surgiu para cabecear no contrapé do goleiro: 1 a 1.


O empate até não era um resultado de todo ruim. Só que o grande problema é que essa não foi a única bobeira da defesa colorada. Aos 42, Charles, que entrara logo depois do gol, falhou na saída de bola. O lance virou um presente para Mateus, que só entrou na área e, cara a cara com Lomba, mandou para as redes, virando o jogo. O Inter ainda teve falta para cobrar na meia-lua, nos acréscimos. A cobrança esbarrou na barreira, tal qual a esperança colorada de terminar a rodada na liderança do Brasileirão.


Brasileirão - 28ª rodada


Sport 2


Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Sander; Jair, Marcão Silva (Fellipe Bastos), Gabriel (Matheus Peixoto), Marlone (Rafael Marques) e Mateus; Michel Bastos. Técnico: Milton Mendes.


Inter 1


Marcelo Lomba; Fabiano, Klaus, Emerson Silva e Iago; Rodrigo Dourado, Patrick, Camilo (Charles), Rossi (D'Alessandro) e Nico López; William Pottker (Jonatan Alvez). Técnico: Odair Hellmann


Gols: Nico López (21/2), Adryelson (33/2), Mateus (42/2)


Cartões amarelos: Jair, Sander, Matheus Peixoto, Ronaldo Alves; Fabiano

FONTE: Correio do Povo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium