Segunda, 13 de Julho de 2020 15:24
(49) 99110-3040
Dólar comercial R$ 5,36 0.59%
Euro R$ 6,09 +1.192%
Peso Argentino R$ 0,08 +0.133%
Bitcoin R$ 52.867,07 +1.035%
Bovespa 100.615,8 pontos +0.58%
Economia Impasses!

Auxílio Emergencial passa por pente-fino e segunda parcela é incerta

Muitos cadastros aprovados, após ter recebido a primeira parcela de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, estão sendo reavaliados. Recentemente apareceu um novo status na situação cadastral de milhares de inscritos: “Auxílio Emergencial em avaliação”. O texto destaca que o cadastro foi identificado com indícios de desconformidades com a Lei 13.982/2020 e está sendo reavaliado

27/05/2020 12h31 Atualizada há 2 semanas
Por: Júnior Recalcati Fonte: Oeste em Foco
Reprodução
Reprodução

Trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados estão enfrentando inúmeros problemas para o recebimento das parcelas do Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Muitos cadastros aprovados, após ter recebido a primeira parcela de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, estão sendo reavaliados. Recentemente apareceu um novo status na situação cadastral de milhares de inscritos: “Auxílio Emergencial em avaliação”. O texto destaca que o cadastro foi identificado com indícios de desconformidades com a Lei 13.982/2020 e está sendo reavaliado.

Até o momento não foi informado o motivo do aparecimento dessa mensagem, mas o que tudo indica é que a Dataprev estaria realizando uma nova análise para verificar de forma mais rigorosa se a pessoa cumpre ou não com todos os requisitos para o recebimento do benefício, já que o sistema apresentou falhas e liberou recursos para pessoas que não estariam em conformidade para o recebimento.

Doadores de campanha, sócios de empresas, presidiários e brasileiros que moram no exterior podem ter recebido o auxílio emergencial de R$ 600 de forma irregular. A suspeita de fraude foi admitida nesta terça-feira (26) pela Controladoria-Geral da União (CGU), que também já havia identificado o pagamento do benefício para mais de 73 mil militares e, por isso, deu início a um novo pente-fino na base de dados do auxílio emergencial.

O ministro da CGU, Wagner Rosário, revelou que, além da questão dos militares, mais de 160 mil pagamentos suspeitos já foram detectados pelo governo. Ele admitiu, em coletiva de imprensa realizada no Palácio do Planalto, que esse número ainda pode crescer. Afinal, o governo ainda está fazendo a nova triagem dos mais de 59 milhões de cadastros que foram aprovados para receber os R$ 600.

O ministro não informou quanto pode ter sido liberado de forma irregular através desses 160 mil pagamentos que estão sendo investigados.  Antes disso, contudo, o governo já havia dito que só os 73 mil militares que receberam o auxílio emergencial em abril ficaram com cerca de R$ 43 milhões do programa. Wagner Rosário prometeu, então, apresentar o balanço geral de todas as possíveis irregularidades que foram detectadas dentro do programa dos R$ 600, assim que a CGU concluir a checagem da base de dados do auxílio emergencial.

Para garantir que esse recurso será bem aplicado, a CGU prometeu, ainda, liberar em breve toda a base cadastral dos brasileiros que foram analisados pelo programa do auxílio emergencial. "Em 12 a 15 dias, vamos colocar em transparência toda a base de recebimento do auxílio emergencial, com todas as pessoas que estão recebendo, para que o cidadão possa ele mesmo fiscalizar essas cerca de 153 milhões de pessoas que estão cadastradas para o recebimento do auxílio emergencial", antecipou Rosário.

Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), mais de 100 milhões de CPF's já foram avaliados pelo programa. Desses, 59 milhões foram considerados aptos ao auxílio emergencial e estão recebendo os R$ 600, sendo 19,2 milhões do Bolsa Família, 10,5 milhões do CadÚnico e 29,3 milhões do aplicativo e do site do benefício. Outros 37,3 milhões foram negados, sendo 700 mil do Bolsa Família, 21,6 milhões do CadÚnico e 15 milhões do aplicativo, porque, segundo o governo, não se encaixavam nos critérios de concessão do auxílio emergencial, como os critérios de renda, vínculo empregatício e composição familiar do benefício. Os demais 9,7 milhões seguem em análise e ainda é possível pedir essa ajuda, pelo aplicativo ou pelo site do auxílio emergencial, até 2 de julho.

16 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Miguel do Oeste - SC
Atualizado às 15h14 - Fonte: Climatempo
20°
Pancada de chuva

Mín. 12° Máx. 20°

20° Sensação
14 km/h Vento
67% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (14/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 16°

Sol com algumas nuvens
Quarta (15/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 19°

Geada
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias