domingo, 16 de dezembro de 2018
(49) 98895-5546
Política

08/10/2018 às 12h06

Júnior Recalcati

São Miguel do Oeste / SC

Políticos tradicionais são varridos nas urnas em 2018
Dilma ficou fora do Senado em Minas Jucá perdeu por menos de 500 votos Após 11 mandatos, Miro ficou de fora
Políticos tradicionais são varridos nas urnas em 2018
Roberto Stuckert Filho | PR - Sérgio Lima | Poder360

A eleição de 2018 deixou políticos tradicionais de fora do cenário nacional. Os resultados apontam renovação nos cargos, principalmente no Senado. Dos 33 senadores que tentaram a reeleição, somente 8 conseguiram votos para voltar a Casa.


Entre os políticos tradicionais que foram varridos nas urnas na tentativa de ocupar uma vaga no Senado, estão:


Ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG), que liderava as pesquisas no Estado com 23% no último Ibope;


Presidente do Senado, senador Eunício Oliveira (MDB-CE);


Presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá (MDB-RR), derrotado por menos de 500 votos;


Vice-presidente do Senado, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB);


O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que liderava a pesquisa no Estado e viu seus votos declinarem na última semana;


Senador Cristovam Buarque (PPS-DF), que esteve no cargo por 16 anos;


Deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE), ex-governador de Pernambuco, deputado federal desde 2011;


Deputado federal Miro Teixeira (Rede-RJ), que esteve na Câmara por 11 mandatos, com apenas uma interrupção, entre 1983 e 1987;


Chico Alencar (Psol), deputado federal por 4 mandatos consecutivos;


Senador Lindbergh Faria (PT), 1 dos líderes do PT, que ocupava o cargo desde 2011 e estava em 3º nas últimas pesquisas;


Senador cassado Delcídio Amaral (PTC-MS);


Deputado federal Edison Lobão (MDB), ex-ministro de Minas e Energia no governo Lula;


Deputado federal André Moura (PSC-SE), líder do governo na Câmara;


Deputado federal Silvio Costa (Avante-PE), 1 dos defensores de Dilma na Câmara;


Deputado federal Sarney Filho (PV), ex-ministro o Meio Ambiente;


Deputado federal Alfredo Nascimento (PR-AM), ex-ministro dos Transportes no governo Lula e de Dilma;


Deputado federal Alex Canziani (PTB), que está em seu 5º mandato;


Deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP), que foi líder do PSDB na Câmara em 2017;


Deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), ex-ministro das Cidades;


Deputado Jutahy Júnior (PSDB-BA), que está em seu 6º mandato;


Deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), que teve 2 mandatos consecutivos na Câmara;


Senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA);


Ângela Portela (PDT-RR), que tentava seu 2º mandato;


Ex-prefeito Décio Lima (PT), fundador do PT em Santa Catarina;


Paulo Bauer (PSDB-SC), senador desde 2011;


O senador Magno Malta (PR-ES), um dos aliados do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL);


Senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que ocupa o cargo desde 2011;


Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM);


Senador Valdir Raupp (MDB-RO), que ocupa o cargo desde 2003;


Ex-governador Beto Richa (PSDB-PR), alvo de busca e apreensão da 53° fase da operação Lava Jato em 11 de setembro e solto 4 dias depois.


Ex-governador Raimundo Colombo (PSD-SC), réu por prática de caixa 2 na campanha de 2014;


Ex-governador Marconi Perillo (PSDB-GO), que estava em 2º nas pesquisas até agosto e terminou em 5º.

FONTE: Poder 360

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium