Quarta, 12 de Maio de 2021 20:21
(49) 99110-3040
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Seguridade rejeita criminalização de desvio de finalidade da pensão alimentícia

Proposta prevê reclusão de um a quatro anos para o responsável que usar recursos da criança ou adolescente para outros fins

20/04/2021 16h31
Por: Fonte: Agência Câmara de Notícias
O relator, deputado Eduardo Barbosa - (Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)
O relator, deputado Eduardo Barbosa - (Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados rejeitou, nesta terça-feira (20), projeto de lei (PL 8071/17) que criminaliza o desvio de finalidade da pensão alimentícia recebida em benefício de criança ou adolescente. O texto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e prevê reclusão de um a quatro anos para o responsável que desviar os recursos.

A proposta, do deputado Lincoln Portela (PL-MG), foi rejeitada por sugestão do relator no colegiado, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG).

Mesmo reconhecendo que a pensão paga em caso de divórcio deve cobre despesas como saúde e educação dos filhos, o relator ponderou que não há como distinguir os habitantes de um mesmo lar. “A solidariedade doméstica implica em dizer que o conforto, bem como a alimentação de um membro da família implicará no conforto e alimentação de todos os demais membros. Questiona-se, pois, os efeitos práticos e sociais que a proposta geraria caso venha a ser convertida em lei”, observou Eduardo Barbosa.

Ele acrescentou que o ordenamento jurídico já disponibiliza os meios de revisão de valores pagos a título de pensão e a possibilidade de exigir, ainda que judicialmente, prestação de contas. “O direito penal, por outro lado, já criminaliza a apropriação indébita, que pode alcançar o uso indevido de pensão alimentícia.”

Barbosa disse ainda que os efeitos negativos de uma condenação criminal do administrador de pensões podem ser superiores a quaisquer benefícios que possam trazer. “Ações criminais similares certamente serão utilizadas como armas para desacreditar os que detêm a guarda dos infantes”, declarou.

Tramitação
Mesmo tendo sido rejeitado pela Comissão de Seguridade Social e Família, o projeto ainda deve ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania; e pelo Plenário.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Miguel do Oeste - SC
Atualizado às 20h03 - Fonte: Climatempo
13°
Poucas nuvens

Mín. 12° Máx. 18°

13° Sensação
2 km/h Vento
84% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (13/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 22°

Sol
Sexta (14/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 22°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias