Campanha Investimentos Prefeitura SMO
Bolso!

Catarinense fica em média 9,2 meses comprometido com dívidas

Dados da pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor, da Fecomércio-SC, mostra que em dezembro 55,3% das famílias tinha contas a pagar

10/01/2019 09h27
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Diário Catarinense
Diorgenes Pandini | Diario Catarinense
Diorgenes Pandini | Diario Catarinense

O catarinense fica, em média, 9,2 meses comprometido com dívidas. Os dados, referente a dezembro de 2018, são levantados pela Fecomércio-SC por meio da pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor (PEIC). O período é considerado alto e, conforme avaliação da federação, é possível concluir que as dívidas estão sendo estendidas com mais frequência, provavelmente por cautela da atividade econômica. Apesar disso, a mesma pesquisa mostra que os débitos vêm reduzindo. 

Em dezembro de 2018, último dado disponível, o percentual de famílias endividadas (55,3%) ficou estável se comparado com novembro (55,3%). Em dezembro de 2017, por exemplo, eram 57,4% das famílias endividadas. Já o total de famílias que não terão condições de arcar com as contas está em 11% contra 12,8% em novembro. A inadimplência também teve queda de 19,0% em novembro para 18,1% em dezembro. 

Conforme a Fecomércio-SC, é possível considerar que os níveis de inadimplência estão estáveis e não apresentam risco elevado. O tempo médio que o catarinense fica com contas em atraso é de 71,4 dias _ em novembro esse índice era de 71,9 dias. A inadimplência é preocupante acima dos 90 dias.

Em dezembro, o cartão de crédito foi responsável pela maioria das dívidas dos catarinenses (64%). A pesquisa ainda mostrou que 57,5% das famílias compromete de 11% a 50% da renda com contas a pagar. Conforme a Fecomércio-SC, calcula-se ainda que 19,8% das famílias não sabe quanto da renda compromete com dívidas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários