Oeste em Foco - Facebook
Reivindicação!
Faesc reivindica medidas para amenizar a crise do leite
Santa Catarina é o quarto maior produtor de leite do país
14/01/2019 10h06
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Porto Feliz

A suspensão das excessivas importações de leite no âmbito do Mercosul está sendo reivindicada pela Faesc, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina ao Ministério da Agricultura para combater a crise do setor leiteiro.

O presidente José Zeferino Pedroso assinala que a suspensão das importações de leite do Mercosul tem sido uma das principais demandas do agronegócio junto ao governo Federal há alguns anos.

Ele enfatiza que a tarifa zero praticada entre os membros do Mercosul e a ausência de uma negociação de cotas colocaram os produtores catarinenses e brasileiros em situação de extrema desvantagem.

O Brasil é autossuficiente em lácteos e a importação injustificada cria um ambiente prejudicial ao setor, expõe o dirigente, porque a tributação brasileira é mais elevada.

As diferenças no custo de produção, incluindo encargos trabalhistas, questões tributárias, clima, meio ambiente, entre outros, geram para os vizinhos uma vantagem comparativa, com as quais nem os produtores brasileiros mais eficientes e competitivos levam vantagem.

Santa Catarina é o quarto maior produtor de leite do país, com 3,4 bilhões de litros em 2017. Nos últimos 11 anos, a produção estadual cresceu 92%.

O Oeste responde por 76% da produção catarinense. É o terceiro principal produto do agronegócio, atrás somente do frango e do suíno. Mas a importação não é o único problema do setor.

Os custos de produção estão cada vez maiores, causado por deficiências logística e insumos caros, aliados a preços baixos pelo litro do leite praticados no mercado.

Pedrozo aponta que, além do aumento dos custos de produção, a greve dos caminhoneiros teve um efeito devastador no desempenho do setor, quando milhões de litros de leite foram destruídos por falta de captação.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários