Quinta, 21 de fevereiro de 2019
(49) 98895-5546
Economia

25/01/2019 às 10h56

Júnior Recalcati

São Miguel do Oeste / SC

Número de catarinenses com contas em atraso cai em janeiro
Percentual de família inadimplentes ficou em 17,3%, aponta a Fecomércio-SC
Número de catarinenses com contas em atraso cai em janeiro
Diorgenes Pandini | Diário Catarinense

A pesquisa de endividamento e inadimplência dos consumidores catarinenses (PEIC) de janeiro deste ano, feita pela Fecomércio-SC, mostra uma queda no percentual de famílias com contas atrasadas. Neste mês, se comparado com dezembro, a inadimplência caiu de 18,1% para 17,3%. Em janeiro do ano passado, esse percentual era de 19,7%. Ao todo, 52,6% dos catarinenses tem alguma dívida. O levantamento ainda aponta que 10% dos consumidores inadimplentes não terão condições de pagar os débitos contraídos. 


A federação pondera que os níveis de inadimplência estão estáveis, e que condizem com a situação econômica atual. Além disso, conclui-se que os resultados não apresentando risco elevado, já que o tempo médio com dívidas em atraso está em um patamar moderado (70,1 dias, contra os 71,4 do mês passado), enquanto que a inadimplência que começa a preocupar, a partir dos 90 dias, permanece estável.


Já a parcela de renda comprometida com o pagamento de contas ficou estável em 28,9%. A Fecomércio analisa que este resultado estaria vinculado às taxas de juros. 


A pesquisa ainda mostra que a maioria das famílias usa entre 11% e 50% dos rendimentos para arcar com contas. Assim como nos meses anteriores, as dívidas com cartão de crédito lideram a lista com 64,9%. Outro indicador analisado, o do tempo de comprometimento com dívidas, caiu ficando em 9 meses. Em dezembro, o tempo médio era de 9,2 meses. 


Entre as cidades analisadas, Florianópolis tem o maior percentual (75,1%) de famílias com alguma dívida, ou seja, contas a pagar. Também na Capital, 21,9% dos consumidores afirmam ter contas em atraso, ou seja, estão inadimplentes. Já Joinville, no norte do Estado, registra o menor percentual no total de pessoas com contas a pagar (43,1%), mas Blumenau, no Vale do Itajaí, é o município com o menor percentual inadimplência (10,8%). 


Entenda os indicadores


Percentual de famílias endividadas


É o total de consumidores que declaram ter dívidas (contas parceladas, por exemplo) na família nas modalidades: cheque pré-datado, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros.


Percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso


É o percentual de consumidores com contas ou dívidas em atraso na família acima de 1 dia útil, ou seja, que estão inadimplentes.


Percentual que não terá condições de pagar dívidas


É a parcela de famílias que não terão condições de pagar as contas ou dívidas no próximo mês e, portanto, permanecerão ou serão potenciais inadimplentes.

FONTE: NSC

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium