Terça, 28 de Setembro de 2021
31°

Pancada de chuva

São Miguel do Oeste - SC

Senado Federal Senado Federal

Paim saúda atletas brasileiros em Tóquio e pede mais investimento para o esporte

Ao saudar todos os atletas brasileiros que competiram ou vão competir na Olimpíada de Tóquio, em pronunciamento nesta quarta-feira (4), o senador P...

04/08/2021 às 16h30
Por: Oeste em Foco Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Para o senador Paulo Paim, o apoio do Estado aos atletas brasileiros precisa ser amplo e contínuo; ele lembrou que vários competidos brasileiros em Tóquio tiveram que se autofinanciar - Reprodução/TV Senado
Para o senador Paulo Paim, o apoio do Estado aos atletas brasileiros precisa ser amplo e contínuo; ele lembrou que vários competidos brasileiros em Tóquio tiveram que se autofinanciar - Reprodução/TV Senado

Ao saudar todos os atletas brasileiros que competiram ou vão competir na Olimpíada de Tóquio, em pronunciamento nesta quarta-feira (4), o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que os competidores que representam o país precisam apenas de oportunidades para revelarem seu talento. Ao defender mais investimentos no esporte, ele reiterou que os atletas brasileiros precisam do apoio do Estado — apoio que, na opinião do senador, tem de ser amplo e contínuo, independentemente de quem seja o governante.

Nesse sentido, Paim destacou o programa Bolsa-Atleta, criado em 2005, ainda na gestão do ex-presidente Lula. Ele ressaltou que "um grande número dos [atletas brasileiros] que foram a Tóquio receberam o Bolsa-Atleta. É o maior programa de patrocínio individual do mundo".

— Em 14 anos, foram investidos mais de R$ 1 bilhão — destacou ele, observando que, apesar disso, também houve muitos atletas que tiveram de se "autofinanciar, tirando dinheiro do próprio bolso".

O senador ressaltou que vários atletas se valeram de ajuda de familiares e amigos e também do autofinanciamento para bancar as despesas necessárias para ir a Tóquio, como as relacionadas a alimentação, vestuário, equipamentos e até transporte até o local de treinamento.

— O artigo 217 da Constituição Federal diz que é dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não-formais, como um direito de cada um. Vejam vocês o que aconteceu entre as Olimpíadas do Rio, em 2016, e agora, em Tóquio. O investimento público foi 47% menor. Entre Londres, em 2012, e Rio, o orçamento foi de R$ 3,8 bilhões. Desta vez, o orçamento foi de R$ 2 bilhões. Países que fazem investimentos pesados em direitos sociais, na qualidade de vida das pessoas e no esporte são os maiores campeões em medalhas — disse ele.

Paim lembrou que o esporte, por ter uma ligação estreita com a saúde, o lazer, a educação, a segurança e o conhecimento, pode ser uma ferramenta importante não apenas para melhorar a qualidade de vida das pessoas, mas também para combater a miséria e a pobreza. O senador destacou que é por meio da prática desportiva que muitas pessoas encontram melhores dias para si e para a família.

Entre as suas iniciativas legislativas, o senador chegou a apresentar um projeto de lei que tinha o objetivo de estimular a prática desportiva em comunidades quilombolas: o PLS 113/2008 autorizava a instalação, pelo governo federal, de centros de integração federal nessas localidades, visando promover ensino, saúde, tecnologia e práticas esportivas. Esse projeto, porém, acabou sendo arquivado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias