Campanha Investimentos Prefeitura SMO
Incentivo!

CT do Flamengo recebeu R$ 10 milhões em isenções fiscais do governo do RJ

Programas de incentivo fiscal de governos autorizam que empresas abatam uma porcentagem do imposto devido para aplicar em projetos previamente aprovados pelo poder público

11/02/2019 07h59
Por: Oeste em Foco
Fonte: Veja
Thiago Ribeiro | AGIF
Thiago Ribeiro | AGIF

A construção do centro de treinamento Ninho do Urubu, do Flamengo, teve uma colaboração de cerca de R$ 10,37 milhões (em valores corrigidos pela inflação) de programas de renúncia fiscal do governo do Rio de Janeiro, segundo levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo. O local foi atingido por um incêndio na última sexta-feira, que matou 10 jogadores das categorias de base do clube.

Programas de incentivo fiscal de governos autorizam que empresas abatam uma porcentagem do imposto devido para aplicar em projetos previamente aprovados pelo poder público. Pelos dados conseguidos pela Folha, os recursos captados para a construção do CT foram levantados em 2013 e 2014, tendo como a contribuintes a cervejaria Ambev e a Lafarge, empresa de materiais de construção.

Em 2013, a instituição esportiva arrecadou R$ 2,5 milhões (3,9 milhões de reais, em valores corrigidos) para construir o CT. Já em 2014, obteve R$ 4,5 milhões (6,5 milhões em valores corrigidos). 

Ao receber as doações, o clube tem a obrigação de prestar contas da utilização do dinheiro, apresentando notas fiscais dos serviços contratados ou materiais comprados aos órgãos públicos que concederam a autorização para captar o dinheiro. No caso, a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude do Rio.

CT, um sonho antigo e milionário

O CT presidente George Helal, popularmente conhecido como Ninho do Urubu, é considerado um dos mais modernos da América Latina. O terreno foi comprado por Helal, então presidente do clube, em 1984, mas só foi reformado e utilizado com frequência a partir dos últimos anos. O elenco profissional do Flamengo treina no Ninho do Urubu desde o ano passado, quando foi inaugurado o novo módulo.

Com a última reforma, a área total chegou a 138.000 m², com cinco campos, além de outras estruturas, como um moderno parque aquático e academia. O clube planejava ampliar a área comprando um terreno próximo.

O Flamengo gastou mais de R$ 40 milhões de reais com as últimas reformas (R$ 15 milhões com o setor das categorias de base, inaugurada em 2016, e 26 milhões com a ala do profissional, aberta em 2018).

Sonho antigo do Flamengo, o terreno foi adquirido em agosto de 1984, mas passou décadas sem grande utilidade, já que o time seguiu treinando na sede da Gávea. Na área destinada aos profissionais, há 42 suítes, sendo 36 individuais, sala de jogos, área de hidroterapia com 14 jacuzzis e uma piscina, departamento odontológico, área de lazer com churrasqueira, dentre outras modernas estruturas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários