Terça, 26 de março de 2019
(49) 98895-5546
Saúde

13/03/2019 às 12h19 - atualizada em 13/03/2019 às 18h50

Júnior Recalcati

São Miguel do Oeste / SC

Defesa Civil está preocupada com possível epidemia de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti no Extremo-Oeste
Em busca de soluções órgãos responsáveis agendaram uma vídeo conferência nesta quinta-feira (14) para tratar do assunto
Defesa Civil está preocupada com possível epidemia de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti no Extremo-Oeste
Reprodução

A coordenação da Defesa Civil regional emitiu nota alertando a população sobre as medidas a serem tomadas quanto a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zica no Extremo-Oeste.


No texto o órgão destaca que a população precisa se conscientizar e unir forças com o Poder Público na luta contra o isento. Por isso, a coordenadoria Regional de Defesa Civil está em alerta devido a infestação na região.


Além de transtornos a humanidade, a situação também causa problemas a Administração Pública e os cofres governamentais. Conforme a Defesa Civil, os valores necessários para uma ação de resposta no caso de epidemia são muito maiores do que é investido na prevenção, ocasionando grande demanda de atendimentos e prejudicando às pessoas, podendo, até, em alguns casos, levar vítimas a óbito.


O órgão frisa que o caso é complexo, pois há registros do transmissor em todos os municípios da região. Em Saudades e Palmitos, por exemplo, foram confirmados casos de dengue contraídos fora da região, no entanto, para a Defesa Civil, se houver algum paciente doente em período de viremia as chances de epidemia podem ultrapassar as fronteiras municipais.


Diante disso, foi agendada para esta quinta-feira (14) no Cigerd de Maravilha, em parceria com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, uma videoconferência com o coordenador Estadual da Dengue, Dr. João Augusto B. Fuck, a fim de definir formas de atuação conjunta entre todos os municípios da Amerios.


A reunião online está prevista para às 14h30 e deve contar com a participação de gestores municipais, secretários de Saúde, coordenadores de Sala de Situação da Dengue e coordenadores municipais de Defesa Civil.

FONTE: Oeste em Foco

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium