Oeste em Foco - Facebook
Mudanças!

Fifa anuncia criação do Mundial com 24 clubes para 2021

A Fifa também decidiu dar seguimento ao projeto de aumentar o número de participantes da Copa do Mundo de 2022 para 48 seleções

17/03/2019 01h07
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Correio do Povo
 Rhona Wise | AFP
Rhona Wise | AFP

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, confirmou na sexta-feira (15) que a Fifa vai realizar o novo Mundial de Clubes com 24 equipes em 2021. A decisão ocorreu após aprovação do conselho da entidade, que se reuniu em Miami. A Fifa também decidiu dar seguimento ao projeto de aumentar o número de participantes da Copa do Mundo de 2022 para 48 seleções. A decisão final sobre esse tema será tomada em junho. Este novo formato, que significa um aumento de 64 para 80 jogos na competição, estava previsto para acontecer somente na Copa do Mundo de 2026. Caso a recomendação seja aprovada no Congresso da Fifa, colocar a mudança em prática irá requerer que um país vizinho do Catar sedie várias partidas, o que supõe diversos questionamentos, já que o Emirado é vítima de um bloqueio geopolítico na região.

"Nossa missão é seguir desenvolvendo o futebol e seguir melhorando sua qualidade, por isso queremos aumentar para 48 equipes", defendeu Infantino em coletiva de imprensa. "Conhecemos a situação da região. O Catar está aberto a essa opção (de ampliar a Copa do Mundo) e veremos o que se pode fazer. Exploraremos as possibilidades e um junho haverá uma proposta ao Congresso", continuou o mandatário.

Novo Mundial

Infantino sustentou que a Fifa tem a aprovação da Uefa para a realização do torneio de clubes. “Em 2021 o mundo verá um novo Mundial de Clubes. Queremos uma competição emocionante e estamos muito empolgados”, afirmou o presidente da Fifa.

"Teremos em 2021 uma verdadeira Copa do Mundo de Clubes, que sem dúvida terá um impacto fantástico no futebol dos clubes de todo o mundo", garantiu Infantino. A Uefa questiona fortemente a ampliação do Mundial de Clubes, temendo que esta competição ameace à Liga dos Campeões e sobrecarregue o calendário. Os clubes europeus entregaram uma carta a Infantino antes da reunião do Conselho da Fifa, afirmando que boicotariam o Mundial de Clubes caso o novo formato fosse aprovado, informou um porta-voz da Associação Europeia de Clubes (ECA), entidade que reúne todos os principais clubes do Velho Continente.

O Mundial de Clubes, porém, sofre ameaça de boicote por parte dos grandes clubes europeus. A Associação Europeia de Clubes (ECA) manifestou sua posição contrária ao torneio com 24 equipes em carta enviada à Fifa. Além do presidente da ECA e da Juventus, Andrea Agnelli, assinaram o documento Pedro López Jiménez, vice-presidente do Real Madrid, e Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, assim como pelos mandatários de Barcelona, Bayern de Munique e Manchester United.

A primeira edição desta competição, que substituirá a Copa das Confederações da Fifa, deverá acontecer entre junho e julho de 2021. A ECA acredita que o calendário internacional não permite que esta competição seja realizada em 2021.

As mudanças

A Fifa definiu que o novo Mundial de Clubes deverá ser disputado de quatro em quatro anos, sempre ocorrendo um ano antes da Copa do Mundo. O local da primeira edição em 2021 ainda não está definido. O certo é que não vai ocorrer no Catar, sede da Copa do Mundo de 2022, por conta do clima. 

Dos 24 clubes do Mundial, oito serão da Europa e seis da América do Sul. Caberá a cada confederação continental definir os critérios de classificação para o torneio. Dessa forma, a Conmebol que vai escolher como serão definidos os representantes da América do Sul.

O Mundial de Clubes será disputado no atual formato até 2020. Ou seja, o campeão da Libertadores da América deste ano terá a possibilidade de jogar o torneio no final do ano.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários