Sábado, 28 de Maio de 2022
18°

Chuva

São Miguel do Oeste - SC

Santa Catarina Formatura!

Polícia Civil de Santa Catarina forma 18 novos escrivães e reforça quadro da instituição

Os novos servidores realizaram 1.268 horas aula durante 33 semanas, desde o dia 21 de maio de 2021, entre aulas teóricas e práticas, além de estágios em delegacias de polícia.

20/01/2022 às 20h56
Por: Geise Cabral Fonte: Oeste em Foco | Secom
Compartilhe:
Ascom | Polícia Civil
Ascom | Polícia Civil

Na manhã desta quinta-feira,(20) a Polícia Civil de Santa Catarina realizou a formatura de 18 novos escrivães de polícia que concluíram o curso de Formação Inicial e reforçam os quadros da Instituição. A solenidade aconteceu na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis.

Os novos servidores realizaram 1.268 horas aula durante 33 semanas, desde o dia 21 de maio de 2021, entre aulas teóricas e práticas, além de estágios em delegacias de polícia. Os formados saem também com o título de pós-graduados em Ciências Policiais e Investigação Criminal. Agora, serão distribuídos para unidades policiais pelo Estado.

Importância nas categorias

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, destacou o momento vivido pela Instituição em busca da recomposição do efetivo.

"Vivemos um momento ímpar. De acordo com a nossa nova legislação, promulgada no final do ano passado e que está em vigência desde 1º de janeiro, o maior déficit de categorias da Polícia Civil é a classe de Escrivão de Polícia. Portanto, hoje damos início a uma permanente recomposição de efetivo com 18 novos Escrivães de Polícia que chegam aos nossos quadros", assinalou o delegado-geral.

Qualidade técnica

Para o diretor da Acadepol, delegado de polícia André Luiz Bermudez, os Escrivães de Polícia formados irão somar com muita qualidade técnica o efetivo da Instituição, além da questão dos valores policiais, hierarquia e disciplina, hombridade, retidão, legalidade e eficiência.

Entre os conhecimentos repassados estão, por exemplo, investigação de crimes cibernéticos, quebra de aplicativos, interceptação telefônica, investigação de homicídios, de tráfico de drogas, por meios eletrônicos.

"Nós temos plena convicção e plena certeza que estamos entregando para a sociedade catarinense grandes Escrivães de Polícia muito capacitados e muito engajados na defesa da sociedade", completa o diretor da Acadepol.

Compuseram a mesa de autoridades o delegado-geral, Marcos Flávio Ghizoni Júnior; a delegada-geral adjunta, Ester Fernanda Coelho e o diretor da Acadepol, André Luiz Bermudez. Também participaram policiais civis e familiares.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias