Facig 2019
Itapema

Polícia Civil recupera em Santa Catarina mais de 21 toneladas de carne roubada

Uma parte da carne foi roubada em São Luiz Gonzaga (RS) e a outra em Presidente Prudente (SP). Alimento foi encontrado nas cidades de Itapema e Tijucas.

23/08/2019 15h19
Por: Maico Zanotelli
Fonte: G1
Polícia Civil/Divulgação
Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul recuperou em Itapema, Litoral Catarinense e Tijucas, na Grande Florianópolis, mais de 21 toneladas de carne roubada nas cidades de São Luiz Gonzaga (RS) e Presidente Prudente (SP).

Um homem foi preso em Tijucas, suspeito de receptação. As ações foram realizada na quinta-feira (22). Durante os trabalhos, a polícia identificou ainda outros suspeitos de envolvimento nos crimes.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Alexandre Fleck, no dia 13 de agosto deste ano, criminosos roubaram uma carreta com cerca 21,1 toneladas de picanha em São Luiz Gonzaga (RS). A carga, com origem na Argentina, estava avaliada em R$ 800 mil.

Conforme o delegado, após as investigações, foram realizadas diligências em Palhoça e em Tijucas - onde o suspeito foi preso. Na cidade foram localizadas 313 caixas da carga roubada, pesando aproximadamente 5,2 toneladas.

Além disso, aproximadamente 1,7 toneladas de carne foram identificadas como sendo proveniente de outro roubo, em Presidente Prudente (SP).

Durante novas diligências, em um sítio na cidade de Itapema, foram encontrados contêineres com mais 841 caixas de carne do roubo em São Luiz Gonzaga (SP), pesando 14,2 toneladas.

Os contêineres pertenciam a uma panificadora e eram alugados para o gerente de um supermercado de Itapema. Testemunhas e um funcionário do suspeito, que compareceu ao local para carregar a carne, confirmaram a receptação. O suspeito, porém, ainda não foi encontrado.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários