Facig 2019
Fiscalização!

PRF aplica quase R$ 103 mil em autuações em saída de show em São Miguel do Oeste

Abordagens ocorreram no trevo de entroncamento das BR’s 163 e 282 e do acesso à SC-163 em direção à Descanso

24/08/2019 15h50Atualizado há 4 semanas
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco
Polícia Rodoviária Federal
Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) aplicou R$ 102.714,50 em autuações envolvendo crimes de trânsito relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas e a direção de veículos entre a noite de sexta-feira (23) e a madrugada deste sábado (24) em São Miguel do Oeste. As abordagens ocorreram no trevo de entroncamento das BR’S 163 e 282, além do acesso à SC-163, em direção à Descanso.

Durante a operação, 35 motoristas estariam sob efeito de álcool e sofreram penalidades previstas em lei.

De acordo com a PRF, ao todo foram realizados 937 testes com o uso do dispositivo Iblow, um tecnológico aparelho eletrônico capaz de detectar moléculas de álcool em ambientes abertos e fechados. O dispositivo serve para facilitar e agilizar o trabalho de fiscalização e indicar se o motorista abordado pode ou não estar conduzindo depois de beber.

Conforme a PRF, a operação que perdurou das 22h às 5h emitiu outras 11 autuações por irregularidades diversas e recolheu dez veículos.

Não há informação sobre prisões.

SAIBA MAIS SOBRE O IBLOW NA REPORTAGEM EM VÍDEO FEITA PELO OESTE EM FOCO.

  • PRF aplica quase R$ 103 mil em autuações em saída de show em São Miguel do Oeste
  • PRF aplica quase R$ 103 mil em autuações em saída de show em São Miguel do Oeste
  • PRF aplica quase R$ 103 mil em autuações em saída de show em São Miguel do Oeste
  • PRF aplica quase R$ 103 mil em autuações em saída de show em São Miguel do Oeste
1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários