Facig 2019
Decisão judicial!

Justiça determina afastamento de policial militar que atirou contra fórum no Oeste

A decisão deixa a critério do comando da PMSC o eventual aproveitamento da atuação do funcionário público na corporação para fins administrativos ou similares

12/09/2019 17h00Atualizado há 2 dias
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco | TJSC
Divulgação
Divulgação

Uma decisão judicial da Vara Única da Comarca de Ponte Serrada, na quarta-feira (11), determinou o afastamento imediato de um policial militar por ter atirado contra o Fórum da Comarca. O disparo teria sido efetuado por volta de 16h do último sábado (7).

O levantamento feito no local apontou que a bala atingiu o corrimão e a janela da antessala do gabinete da Promotoria de Justiça de Ponte Serrada. Ninguém ficou ferido.

A determinação impõe a implementação imediata da ordem de afastamento cautelar do policial de quaisquer funções que dependam do porte ou posse, ostensivos ou não, e também de qualquer arma de fogo. A decisão deixa a critério do comando da PMSC o eventual aproveitamento da atuação do funcionário público na corporação para fins administrativos ou similares.

Outra exigência é que ele compareça ao comando da PM em Xanxerê, ou outro que a PMSC determinar, a cada 15 dias para informar e justificar suas atividades. Uma cópia dos autos foi encaminhada à Corregedoria da PM, destacamento de Xanxerê, para conhecimento. A partir da ciência, a corporação tem cinco dias para informar as medidas administrativas que serão adotadas.

No dia anterior à determinação, a mesma unidade judicial deferiu pedido de busca e apreensão na residência e nos veículos do policial. Ele mora na frente do Fórum da Comarca. No local, foram apreendidas três armas de fogo: uma da corporação e outras duas particulares. Na casa também foram constatados vidros quebrados em uma janela e na porta de entrada.

O funcionário público foi condenado por disparo de arma de fogo, em outubro do ano passado, a dois anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial semiaberto. Esta nova ocorrência segue sob investigação para apurar os motivos do disparo.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários