WhatsApp
Atrás das grades!

Preso preventivamente homem que agrediu policial em Jaraguá do Sul

A denúncia por tentativa de homicídio triplamente qualificado já foi recebida pela Justiça, que no mesmo ato deferiu o pedido de prisão feito pelo MPSC

17/09/2019 23h16
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco | MPSC
Reprodução
Reprodução

Foi preso preventivamente, no final da tarde desta segunda-feira (16), o homem denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) pela tentativa de homicídio de um Policial Militar em Jaraguá do Sul. O crime ocorreu neste final de semana, após uma abordagem de trânsito.

Na mesma decisão que deferiu o pedido de prisão preventiva, o Poder Judiciário recebeu a denúncia da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Jaraguá do Sul e o agora réu responderá pela prática dos crimes de homicídio triplamente qualificado, desacato, resistência, desobediência e embriaguez ao volante.

A denúncia, assinada pelo promotor de Justiça, Márcio Cota, relata que o réu fazia cavalinhos de pau com seu veículo, em uma rua movimentada, quando foi abordado pela polícia. Depois de descer do automóvel, visivelmente embriagado, recusou-se a permanecer em posição de revista e passou a ofender os policiais.

Dada a ordem de prisão, o homem resistiu e passou a desferir socos e chutes nos policiais, atingindo um deles, que caiu inconsciente. Foi aí que, com intenção de matar ou assumindo o risco, chutou violentamente a cabeça da vítima desacordada.

De acordo com o promotor, o crime tratou-se de tentativa de homicídio qualificado por ter sido praticado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, contra policial militar e para assegurar a impunidade dos outros crimes a ele atribuídos.

Os motivos do pedido prisão preventiva foram a garantia da ordem pública, tendo em vista a alta periculosidade demonstrada pelo réu; e a fim de assegurar a instrução criminal e a futura aplicação da pena, uma vez que o réu foi flagrado de malas prontas para fugir do município, contrariando medida cautelar aplicada ao ser solto sob fiança após prisão em flagrante.

Com o recebimento da denúncia, o réu responde agora à ação penal na qual terá amplo direito de defesa.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários