WhatsApp
Varejo

Varejo de Santa Catarina cresce 1,6% em agosto

O volume de vendas do comércio catarinense no mês de agosto cresceu 1,6% frente ao mês anterior, julho, na série com ajustes sazonais.

10/10/2019 14h12Atualizado há 4 dias
Por: Maico Zanotelli
Fonte: NSC
Divulgação
Divulgação

Na comparação com o mesmo mês do ano passado teve alta de 11,4% e tanto no acumulado do ano quanto nos últimos 12 meses subiu 7,8%. O varejo ampliado, que inclui veículos e materiais de construção, teve aumento em volume de vendas de 1,1% em agosto frente o mês anterior, de 10,2% na comparação com o mesmo mês do ano passado, de 8,8% no ano e 8,7% em 12 meses. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE.

No Brasil,  em volume, o comércio teve alta de 0,1% em agosto frente ao mês anterior, de 1,3% em relação a agosto do ano passado, de 1,2% no acumulado do ano e de 1,4% nos últimos 12 meses.

Considerando receita nominal (sem descontar a inflação), SC cresceu em agosto 2% frente ao mês anterior,  14% em relação a agosto do ano passado, 11,3% no ano e 11,7% em 12 meses.

O varejo do Estado tem crescido acima da média nacional principalmente porque segue com a melhor empregabilidade do Brasil e também tem empresas que seguem investindo, tanto em SC quanto em outras regiões ou no exterior.  A liberação do FGTS a partir de setembro deve colaborar para um resultado ainda melhor a partir de setembro.

Considerando os grupos de produtos pesquisados, a maior alta no Estado, em volume, em agosto frente ao mesmo período do ano passado foi na venda de materiais de escritório e informática (48,9%), seguida por hipermercados e supermercados (17,4%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,2%), combustíveis (8%), artigos farmacêuticos (7,1%), tecidos, vestuários e calçados (4,2%) e eletrodomésticos (3,2%). De todos os grupos pesquisados, a única retração ocorreu em móveis (-3,9%).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários