WhatsApp
Crime contra a saúde

Polícia Civil indicia suspeito de comercializar produto maléfico à saúde em Guaraciaba

Produtos semelhantes ao encontrado em Guaraciaba causaram a morte de uma pessoa em Santa Catarina

11/10/2019 09h38Atualizado há 3 dias
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco
Polícia Civil
Polícia Civil

Uma pessoa, que não teve a identidade revelada, foi indiciada pela Polícia Civil por comercializar produto irregular em Guaraciaba. A substância não era registrada pela ANVISA e prometia emagrecimento.

Conforme a PC, as investigações iniciaram após denúncia anônima recebida pela Vigilância Sanitária do Município. A mercadoria era oferecida à venda por meio da internet, em anúncios veiculados em redes sociais e outros meios de comunicação.

Durante as diligências, Mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos em uma residência de Guaraciaba onde foram encontrados os emagrecedores. A pessoa suspeita, inclusive, confirmou a venda do produto e afirmou não ter conhecimento da proibição da comercialização. 

Segundo a polícia, o produto exposto à venda poderia causar reações adversas e até mesmo a morte do usuário, pois substâncias como “Sibutramina” e alguns ansiolíticos (entre eles, “Clordiazepóxido”) foram detectados no produto, os quais não constavam no rótulo.

A Polícia Civil alerta à população para que não consuma produtos terapêuticos ou afins sem a orientação de um médico ou farmacêutico. Produtos semelhantes ao encontrado em Guaraciaba causaram a morte de uma pessoa em Santa Catarina.

A venda de produtos terapêuticos ou medicinais, ou outros, sem o devido registro nos órgãos competentes, podem caracterizar crime contra a saúde pública e/ou crime contra as relações de consumo, podendo chegar à pena máxima de 15 anos de reclusão. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários