WhatsApp
Alimentação Saudável

Qualidade na alimentação é tema de seminário do Movimento das mulheres camponesas

Na pauta, destaque para o resgate e melhoramento de sementes agrícolas, ervas, chás e temperos

11/10/2019 14h57
Por: Maico Zanotelli
Fonte: Oeste em Foco |
Divulgação
Divulgação

Nos últimos dias, na sede da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Novo Horizonte (Cooperal), mulheres da área rural e urbana de Novo Horizonte participaram do seminário do movimento das mulheres camponesas. Na pauta, destaque para o resgate e melhoramento de sementes agrícolas, ervas, chás e temperos. 

Instrutora de agroecologia, camponesa e guardiã de sementes crioulas, Lourdes Bodaneze, explica que o seminário buscou discutir e fomentar a ideia de quintais produtivos no campo e na cidade. Segundo ela, o primeiro passo para produzir alimentos saudáveis é analisar o solo.

Lourdes disse que todo o conhecimento visto no seminário pode ser aplicado no dia a dia, tanto no campo, quanto na cidade. “Aproveitamos para apresentar e trocar informações sobre sementes e formas de produzir pratos saborosos”, disse ela frisando que na oportunidade o grupo aprendeu a fazer a polenta camponesa. Todos os itens utilizados para o almoço foram produzidos pelas integrantes do grupo. 

Embora o seminário tenha sido realizado com as mulheres, a ideia é que elas multipliquem o conhecimento com a família e a comunidade. “Esse é um projeto de vida. Ele foca na autoestima e numa vivência compartilhada”, disse chamando a atenção também para os cuidados com a natureza. 

Membra do conselho de administração do Cooperal, Gelci Cremonini de Lima, lembra que esse seminário é uma espécie de atualização. Segundo ela, a ideia é que o grupo, ao retornar para as comunidades, multiplique o conhecimento. Questionada, ela disse que isso vai refletir na produção de alimentos mais saudáveis. Entre eles, cita, por exemplo, verduras, legumes, temperos, ervas e chás. 

Gelci frisa ainda que esse tipo de atividade se soma ao que prevê os princípios do cooperativismo, os quais são seguidos e praticados pela Cooperal. Segundo ela, o seminário exercita o quinto princípio que trata da educação, informação e formação, e o sétimo, que fala do interesse pela comunidade. “Nós, enquanto cooperativa, precisamos pensar na coletividade, proporcionar aprendizado e troca de informações. A cooperativa é o reflexo da sociedade. Uma não existe sem o esforço e dedicação da outra”, conclui. 

Legado 

Além de oportunizar a troca de informações, Lourdes procura identificar, dentro dos grupos, algumas camponesas que possam, no futuro, assumir a função de guardiãs das sementes. “O guardião é aquele que guarda as melhores sementes e faz melhoramentos para as futuras gerações”, disse frisando que o objetivo é formar em torno de três guardiãs em cada região. 

  • Qualidade na alimentação é tema de seminário do Movimento das mulheres camponesas
  • Qualidade na alimentação é tema de seminário do Movimento das mulheres camponesas
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários