Sexta, 21 de setembro de 2018
(49) 98895-5546
Saúde

10/09/2018 às 19h15 - atualizada em 10/09/2018 às 19h35

Sandro Risso

Chapecó / SC

Ministério da Saúde desenvolve durante o mês de Setembro a Campanha “Setembro Amarelo” para prevenção ao suicídio
Segundo a própria OMS, no mundo, a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida.
Ministério da Saúde desenvolve durante o mês de Setembro a Campanha “Setembro Amarelo” para prevenção ao suicídio
Oeste em Foco

Em nível mundial, o suicídio é a segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos. Mais de 800 mil jovens tiram a própria vida por ano, e a maior incidência é por enforcamento. A informação é da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a própria OMS, no mundo, a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida. No Brasil, a incidência é de 11 mil suicídios por ano, em média. Entre os jovens de 15 a 19 anos, é a quarta maior causa de mortes.


Esses são só alguns números para ilustrar um quadro altamente preocupante e que nos deixa alguns questionamentos: por que as pessoas estão desistindo de viver? O que podemos fazer pra evitar que alguém do nosso círculo de relacionamento cometa suicídio? Que sinais apresenta alguém que pretende cometer suicídio? Os questionamentos são muitos. Mas uma resposta é certa; precisamos olhar mais para as pessoas e realmente escutá-las. Precisamos nos relacionar, ou melhor, conviver. 


O suicídio pode ser consequência de uma mistura de fatores emocionais e orgânicos. Nem todos que cometem suicídio apresentam sintomas depressivos. A Campanha “Setembro Amarelo” é um grande passo na conscientização das pessoas com relação a essa ameaça. 


Na área da saúde, temos avançado muito com relação a alguns temas e doenças que, há não muito tempo, era considerado pela população com parte da metafísica e explicado pelo sobrenatural. Com relação ao suicídio, após inúmeros estudos multidisciplinares, é possível afirmar que se trata sim de um problema que, como colocado anteriormente, pode envolver sofrimento emocional intenso, mas também pode ter origem orgânica, ou seja, precisa ser acompanhado e tratado adequadamente. Quando envolve problemas emocionais, é a soma de sucessivos acontecimentos que ao longo dos anos fazem perder o amor pela vida e a esperança em dias melhores, levando a essa atitude desesperada que se apresenta como a alternativa para a sensação de impotência frente aos obstáculos que a vida apresenta. 


Quanto aos sinais, é possível sim perceber pessoas que tendem ao suicídio. Entre os sinais de mais fácil observação que os estudos apontam estão: transtorno de humor, dependência química e ansiedade. Dos fatores orgânicos pode-se destacar a esquizofrenia e o transtorno mental orgânico, que pode ser causado, dentre outros fatores, por trauma principalmente na cabeça. 


Poderíamos escrever muito mais sobre suicídio. Mas, se neste pequeno texto consegui despertar em você o desejo de saber mais sobre o assunto, meu objetivo foi atingido. Você pode procurar mais informações no site do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde, da Associação Brasileira de Psiquiatria, o Centro de Valorização da Vida (CVV), entre outros.


Apesar dos dados aqui citados serem de fontes confiáveis, para um diagnóstico correto e confiável, é necessário consulta a profissionais habilitados para tal, pois são muitas as variáveis que devem ser consideradas. Se você se perceber em risco ou apresentando sofrimento emocional intenso, não deixe de procurar um serviço especializado ou o CVV, no site ou ligando para o número 188. 


Participe deixando seu comentário com críticas ou sugestões para futuras edições. 

FONTE: Oeste em Foco | Sandro Risso

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Sandro Risso

Sandro Risso

Blog/coluna A coluna Saúde em Foco destaca assuntos relevantes com uma releitura dos principais acontecimentos, teorias e práticas da área. O objetivo é trazer informações que possam auxiliar os leitores no dia a dia, seja para tomar decisões ou simplesmente para aqueles que buscam subsídios em suas argumentações. O colunista, Sandro José Risso, preza pelo elo entre o leitor e o escritor a fim de agregar valores à manutenção e melhoria na saúde de seus seguidores.
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium