Quinta, 18 de outubro de 2018
(49) 98895-5546
Segurança Pública

19/09/2018 às 10h08 - atualizada em 19/09/2018 às 11h37

Júnior Recalcati

São Miguel do Oeste / SC

Polícia investiga se houve negligência do motorista de ônibus que arrastou adolescente em Caibí
Samanta Cansi não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de segunda (17), numa estrada de chão em Linha Aparecida
Polícia investiga se houve negligência do motorista de ônibus que arrastou adolescente em Caibí
NSC TV | Reprodução

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (18) que trabalha com a hipótese de que o motorista do ônibus escolar em que estava Samanta Melissa Cansi, de 15 anos, que morreu após ser arrastada por dois quilômetros numa estrada de chão ao ficar com o casaco preso à porta do veículo, tenha sido negligente.


O caso ocorreu no fim da manhã de segunda-feira (17), em Caibi, quando a adolescente voltava da escola para casa. O condutor foi preso em flagrante por homicídio culposo no trânsito e permaneceu calado no depoimento à Polícia Civil, na presença de um advogado. Ele estava medicado e depois foi levado ao presídio de Chapecó.


Conforme o delegado João Luiz Miotto, os adolescentes que estavam no ônibus não perceberam o que estava ocorrendo com a menor de idade.


“Eles também não escutaram nenhum pedido de socorro, nenhuma situação excepcional que pudesse constatar que ela estivesse presa, ao lado do veículo. Por ele [motorista] ter saído e fechado a porta com o veículo em movimento, a gente acredita que ele tenha sido negligente no momento em que não tomou as cautelas necessárias de verificar que a vítima tivesse completamente desembarcado do veículo antes de iniciar o trajeto”, disse Miotto.


Uma das mangas da roupa, rasgada, ficou junto ao corpo da menina. O aluno que desceu no ponto de ônibus seguinte percebeu que o casaco da menina estava preso à porta do veículo.


Luto


Parentes e professores lamentaram a morte. "Era como uma irmã pra mim. Era uma amiga, era uma companheira, era amada por todo mundo que conhecia ela porque era uma menina maravilhosa", disse Dinaira de Araújo, prima da adolescente.


"Ela era tudo de bom. A pureza da adolescência, a alegria. Ela transmitia amor no olhar, ela era sensível, pensava nas palavras antes de falar ", disse Cristiane Valduga, professora da vítima.


O velório da vítima começou na manhã desta terça e o enterro ocorreu no final da tarde.


Entenda o caso


A adolescente voltava para casa, depois da aula, quando o acidente aconteceu. Os pais disseram à polícia que estranharam a demora da filha e entraram em contato com o motorista do ônibus, que informou que deixou Samanta no ponto perto da casa da família.


Os pais foram ao local, mas não a encontraram. Depois, eles e os avós encontraram o corpo de Samanta com múltiplas fraturas, a cerca de dois quilômetros do ponto de ônibus. Em estado de choque, os familiares chegaram a ser atendidos num hospital, mas já foram liberados.


O ônibus envolvido no acidente pertence à Prefeitura de Caibi. Em nota, a administração municipal disse querer prestar apoio e condolências à família, e decretou luto oficial. As aulas da rede estadual e municipal foram suspensas nesta terça.

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium